elrow: a festa mais colorida do mundo

TIME OUT PT: O Elrow volta a encher Lisboa de cor com uma edição especial para comemorar o Ano Novo Chinês. Uma boa maneira de ver dragões a voar sem tomar drogas.

Há três camiões TIR a caminho de Lisboa carregados de decorações para a próxima festa Elrow. Quem o garante é Mariana Ribeiro, responsável de comunicação do grupo Made Of You, que organiza em Lisboa aquela que é considerada a festa mais colorida do mundo.

De Ibiza a Londres, de São Paulo a Amesterdão, o evento tornou-se num antídoto para “o aborrecimento na indústria do clubbing nos últimos 15/20 anos”, dizia à BBC o espanhol Juan Arnau Jr, um dos fundadores da festa Elrow, numa entrevista no Verão passado. “As pessoas queriam uma coisa especial.”

Mariana Ribeiro confirma. “Apesar de não descurarmos o cartaz, esta festa é para as pessoas e elas fazem parte do espectáculo”, explica. “O “Elrow não é só um DJ a passar música, é muito mais do que isso. É a decoração, os actores, as performances, os confetti, o público.”

Depois de duas edições em Lisboa – a primeira, em 2018, com o tema Psychedelic Trip, e a segunda, em 2019, um “Sambowdromo” do Brasil –, o Elrow está de volta já este sábado numa edição especial de Ano Novo Chinês. O que esperar? “Com certeza vamos assistir à tradicional dança do dragão, muitos actores vestidos a preceito e sempre muita animação e momentos Elrow à mistura”, continua Mariana Ribeiro. “Além disso, é época de Carnaval e por isso vamos poder ver muitas pessoas com os mais diversos disfarces.”

A decoração é o mais importante, mas o cartaz também procura satisfazer quem anda à procura de uma boa festa de electrónica. Além do veterano nacional DJ Vibe, a terceira edição do Elrow traz DJs como o italiano Sam Paganini, a alemã Anja Schneider e a também alemã dupla de house Claptone.

Apesar de já ter sido importado para várias partes do planeta, o Elrow nasceu mesmo aqui ao lado. “Nasce da história de famílias espanholas, detentoras de alguns dos negócios de animação e recreação mais míticos de Espanha, que mais tarde veio através dos Arnau criar esta que é considerada a festa mais louca do mundo”, diz Mariana. “O conceito nasceu em 2010 em Barcelona e rapidamente passou para Ibiza.” Em pouco tempo, a explosão de cores já animava as maiores cidades do mundo.

Sábado, 22.00-08.00, no Pavilhão 2 do Parque das Nações. 35€.